Topo Geral
Rodovias

Vereadores pressionam ViaBahia por melhorias na BR-116

Segundo os vereadores, a empresa não respeita a região de Vitória da Conquista

02/12/2021 00h06Atualizado há 2 meses
Por: Ailton Fernandes
69

A duplicação da BR-116 na região de Vitória da Conquista pela concessionária que administra a rodovia, a ViaBahia, conforme estabelece o contrato de concessão, não saiu do papel. Construção de viadutos e passarelas nas alças do anel rodoviário ou implantação de semáforos também não foram realizadas.

Durante a sessão da Câmara de Vereadores desta quarta-feira (1º), os vereadores Valdemir Dias (PT), Fernando Jacaré (PT), Adnilson Pereira (MDB), Hermínio Oliveira (Podemos) e Edjaime Bibia (MDB) voltaram a pressionar a empresa a realizar melhorias e iniciar as obras de duplicação na região. Juntos eles integram a Comissão de Intervenções Rodoviárias e Fiscalização de Obras da ViaBahia, criada em 2018.

O vereador Fernando Jacaré repudiou a falta de compromisso da Via Bahia com a população da Região Sudoeste, que continua colecionando acidentes fatais devido à falta de infraestrutura da rodovia. “As pessoas estão morrendo, ficando com sequelas e convivendo com um trânsito caótico por causa da Via Bahia. É um descaso total com a nossa cidade. Não aguentamos mais, estamos no limite”, desabafou. Jacaré ainda ressaltou os transtornos dos moradores que vivem no entorno do Anel Rodoviário. “Vitória da Conquista não tem ao menos uma passarela. Estamos expostos aos acidentes e estamos no limite”, pontuou.

O vereador citou também a audiência pública que debateu o assunto nesta terça-feira (30), na Comissão de Legislação Participativa da Câmara dos Deputados (CLP), solicitada pelo deputado Waldenor Pereira (PT).

Segundo o vereador Hermínio Oliveira, o trecho entre Planalto e a região do Batuque já ultrapassou em 50% a base de cálculo para a duplicação da rodovia. “A base de cálculos era de 8 mil veículos, já passou de 12 mil e não fizeram nenhuma obra. A Via Bahia ganhou a concessão, mas o que ela faz é só na região metropolitana de Salvador e na região de Paraguaçu até Feira de Santana”.

“A ViaBahia não teve argumentos”, disse o vereador Valdemir Dias sobre a resposta da concessionária durante a audiência. “Disse que o contrato está defasado, que está tomando prejuízos e que não tem condições de fazer as intervenções, mas a grande pergunta é porque a empresa não abandona então o contrato? É brincar com a nossa inteligência. A ViaBahia precisa respeitar a nossa cidade, a nossa região!”

O vereador Bibia também criticou a alegação de perda de receita por parte da empresa e ressaltou que durante esses 11 anos Vitória da Conquista não recebeu o benefício que lhe foi prometido. Para o vereador Adnilson Pereira, a empresa está sendo irresponsável. “Esse contrato tem de ser rescindido mesmo, essa situação é caótica, não podemos aceitar”, afirmou.  

A ViaBahia administra a BR-116 e a BR-324 (680km no total, da divisa com Minas Gerais até Salvador) com sete praças de pedágio desde 2009, quando venceu o edital de concessão para administrar o trecho por 25 anos. 

Segundo dados da Confederação Nacional de Trânsito, em 2020, ocorreram 695 acidentes com 134 óbitos, no trecho baiano da BR-116.