Topo Geral
Rodovia

Pedágios da região baixam de R$ 5,10 para R$ 4,30

A redução do preço foi determinada pela ANTT, como punição do Ministério da Infraestrutura

02/09/2021 14h34
Por: Redação
68
Via Bahia recorreu, mas Justiça decidiu pela redução dos valores
Via Bahia recorreu, mas Justiça decidiu pela redução dos valores

Começaram a valer nesta quinta (2), novos preços cobrados pela Via Bahia, concessionária que opera as rodovias BR-116 e BR-324. A redução dos valores foi publicada no Diário Oficial da União desta quarta pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), agência responsável pelas rodovias federais e, portanto, pela fiscalização do contrato de concessão.

Na praça de pedágio P1 (Simões Filho) e P2 (Amélia Rodrigues), ambas na rodovia BR-324, os valores caem de R$ 2,90 para R$ 2,40. Já praças P3, P4, P5, P6 e P7(Santo Estevão, Milagres, Manoel Vitorino, Poções e Veredinha), todas na BR-116, o valor passa de R$ 5,10 para R$ 4,30.

A determinação para reduzir a cobrança já havia sido autorizada desde o dia 10 de agosto, como punição do Ministério da Infraestrutura, mas não chegou a ser colocada em prática porque a empresa recorreu na Justiça. De acordo com a ANTT a redução acontece em razão do não cumprimento de obrigações previstas no contrato de concessão. 

Em junho, quando o ministro Tarcísio Gomes de Freitas esteve na Bahia para entrega de obras, ele comentou que sua pasta estava planejando uma intervenção na Via Bahia. “Pode ser o primeiro caso de intervenção federal numa concessão. A gente deve assumir o controle da concessão e varrer do mapa aquela concessionária, porque é um deboche o que a Via Bahia faz com a população”.

Em nota divulgada hoje, a ViaBahia diz que a tarifa ajuda a pagar a manutenção e operação das rodovias, além dos investimentos em segurança viária. "Essa alocação de recursos já atendeu a mais de 910 mil usuários desde o início da concessão", diz a concessionária. "Além disso, 27 municípios são beneficiados diretamente com a operação da Viabahia. De 2010 até julho de 2021 foram repassados mais de R$ 200 milhões em ISS às cidades que margeiam as rodovias administradas pela Concessionária. Estes recursos contribuem para o aquecimento da economia local, oportunizando a geração de emprego e renda".

Confira os novos preços: