oficina
FIB 24
Poesia

Ágape

Poema escrito sob inspiração espiritual, uma mensagem esperançosa de transição para o novo ano.

Multi(Versos)

Multi(Versos)Fotos, paisagens, gentes e memórias escritas na poesia de Marco Jardim (@marcoajardim no Instagram)

30/12/2022 20h40Atualizado há 7 meses
Por: Redação

Na expressão da pena valiosa, sentença do fluxo da consciência ditada por escrito, ou no tom policromático do pincel, traçando o papel da existência, há pura nódoa de amor.

Eis que seu perfume vem em sopro de vento, bafejando de ternura o eflúvio de um novo clamor. 

Parece - de tão breve - contido, mas o que se vê é impulso perene e divino, como no nascedouro do som sibilante de um sino.

Nas sinagogas, nos templos cristãos ou orientais, nos velhos castelos de torres úmidas ou nos vãos das choupanas, o batido do sino ecoa, sensitivo, anunciando um festim ao coração.

O trilho que toma a brisa desta nova verdade tem passadas farfalhantes de primavera, rumores de pequenas pétalas de margaridas amarelas, varrendo o solo infértil do cascalho com gloriosa redenção.

O amor é assim, apostólico, bondoso, maciço como as rochas dos penhascos que se lançam sobre o mar. 

As ondas oscilam sinuosas e inquietas, quebrando ruidosas nos seixos, e antes que se pensem ceifando o magma telúrico, solidificado pelos séculos, elas os esculpe, burilando o sal na praia da fé, da convicção.

O amor é paciente, como uma oração piedosa, compassiva, nos lábios de madressilva da mãe que roga suave pela vida do seu pequeno temporão.

O amor ilumina, como lua clara rompendo a noite sem estrelas da sina de dias confusos na existência de então.

Sim, ele é também a visita humilde ao senhor de mãos estendidas sob a chuva insistente da fome e da solidão.

É o curso do tempo, irredutível, atravessando todas as vestes das almas desejosas de transformação.

O amor. 

Que não se vangloria, que não se cansa, irmão sublime da folhagem viva da esperança, florindo com bonança as veredas da retidão.

O amor.

(Marco Jardim)

Ele1 - Criar site de notícias